17 outubro 2012

FanFic: O Poderoso Cullen - Capitulo 14




Autora(o): Elly Martins (BRA)
Gênero: Romance, drama, Mistério, universo alternativo
Censura: +18
Categorias: Saga Crepúsculo
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Fonte : Robstenlegacy


**Atenção: Esta história foi classificada como imprópria para menores de 18 anos.**

COMUNICADO 

Bella POV 

Os dedos de Edward massageando minha cabeça e em seguida deslizando pelos meus cabelos era uma das tantas demonstrações de carinho que ele resolveu me dar essa noite. Porque a forma como ele fez amor comigo foi sem sombra de duvida uma demonstração de muito carinho. Além disso só o fato de passar um pouco das oito da manhã e ele ainda estar ao meu lado na cama, pra mim já era outra prova de carinho. Minha cabeça continuava em seu peito. Sua mão estava sobre a minha e eu não me cansava de olhar a grossa aliança em seu dedo.

- Edward?
- hum?
- Que tipo de serviço Tânia irá prestar a você?
- Isso não é assunto seu, Bella.
- Mas, eu não posso saber por....
- Já falei: isso não te diz respeito. Não é sua conta.
- Aff....Sinceramente, Edward...se você tivesse demorado mais cinco minutos pra nascer, teria nascido relinchando.
Me arrependi em seguida. Mas ele gargalhou.
- Gostei. Essa é nova pra mim.
Até eu acabei rindo da minha idiotice. Mas me deu tanta raiva. Edward era um cavalo, às vezes.
Ele suspirou pesadamente antes de falar.
- Não é que não pode saber, Bella. Mas não quero falar sobre isso nesse momento, entende? Uma outra hora eu te direi? Está bem assim?
- Assim é melhor.
- Não vai se levantar? Precisamos sair.
- Está tão bom aqui.
- Olhe pra mim.
Ergui meu rosto pra ele. Apertou a ponta do meu nariz. 
- A gente volta mais cedo. Hoje não irei sair. ficarei com você.
Meu coração, obviamente pulou feito um louco dentro do peito. Deus...esse homem era tão delicioso, que eu como a desavergonhada que era não sabia o que era melhor: bravo e me dando coice ou todo dengoso assim. Na verdade, acho que uma coisa completava a outra. Ele não seria o mesmo se uma dessas partes faltasse.
- Adorei ouvir isso. Então venha pro banho, meu mafioso.
Ele se levantou de um pulo, me pegando no colo e me fazendo gritar de susto. Rapidamente abriu a ducha sobre nós. Resolvi provocá-lo e apertei sua bochecha.
- Bonitinho da Bella...
- Deixa de ser boba...imagina se alguém ouve você falar assim.
- O que tem? você é bonitinho...e é meu. Palavras suas.
- Não vou retrucar. Resolveu bancar a palhaça hoje. Se fizer uma gracinha dessas na frente dos meus pais, ficará de castigo.
- Vou me comportar. Prometo. Aliás isso me lembrou uma coisa.
- O que?
- Aquela garota que você falou... que sabia sobre quem...assassinou a Jéssica...
- Alice.
- Sim.Eu gostaria de vê-la.

Seu rosto se fechou.
- Não sei se será possível.
- Por que não?
- Ela quase não conversa com ninguém, Bella. E se souber que você é filha e irmã daqueles....
- É só você não dizer quem eu sou.
- Sabe que não gosto de mentiras.
- Não estará mentindo...apenas...ocultando.
- A troco de que quer vê-la?
Dei de ombros.
- Sei lá...talvez...ah...Edward, por favor.
- Vou pensar sobre isso.
- Aiinnn....você pensa demais, Edward.
- Se eu não pensasse sairia metendo os pés pelas mãos feito você.
- Sua delicadeza me assusta às vezes.
- Ah...ta...até parece que gosta mesmo de delicadeza. Não pede delicadeza quando eu como você.

Nossa...só de falar assim eu senti meu sexo palpitar. Como seu eu não tivesse passado a noite toda sentada no pau dele.
-Não estou falando de cunho sexual, Edward.
- Ah..deixa de conversa mole e anda rápido.
Bufei. Era impressionante como ele mudava da água para o vinho em questão de segundos.
Mas confesso...eu achava isso um charme. Eu era uma vagabunda...mulher de malandro, só pode.

Meia hora mais tarde chegávamos à casa dos pais de Edward. Entramos de mãos dados e ao chegarmos na sala não somente seus pais como Jasper e Emmet estavam lá.
-Bom dia.
- Bom dia, filho...Bella. Nossa como demoraram.
Edward deu de ombros.
- Culpa da Bella. Essa dai parece que nasceu primeiro que a cama.
Pela expressão de todos percebi que esse não era o tipo de conversa descontraída que Edward costumava ter. Carlisle me abraçou e Esme beijou meu rosto. Jasper acenou com a cabeça e Emmet deu uma piscadela marota.
- Fiquei preocupada quando ligou querendo a família reunida.
- Preocupada ou curiosa,mãe?
-Os dois.

Edward e eu continuávamos de mãos dadas e foi assim que nos sentamos. Nossas mãos permaneceram entrelaçadas.
-Vou direto ao ponto,não posso me demorar.Tenho um comunicado a fazer.
Edward olhou para cada um dos rostos ansiosos antes de finalmente falar.
-Bella e eu iremos nos casar. Breve.
- Casar? Como assim?
-Como é que se casa,pai? Civil...igreja...vestido..festa...essas parafernália toda.
- espera ai....vão se casar com direito a tudo?
- Por que não, mãe? Não é o correto?
Jasper e Emmet olhavam de mim para Edward mas eu podia jurar que eles estavam se divertindo, e muito. Quem diria,o todo poderoso querendo se casar?

Carlisle me olhou,sorrindo.
-Como conseguiu essa proeza,garota?
-Eu não...
Edward me interrompeu.
-Nunca fui contra o casamento,pai. Só não tinha encontrado a mulher ideal.
Carlisle balançava a cabeça,satisfeito. Esme ainda não saira do transe.
-Bella, minha norinha querida....você é...porreta.
Senti minhas bochechas queimarem. Para minha surpresa Edward levou minha mãos aos lábios e beijou.
-AH...MEU DEUS!!
Esme praticamente berrou...os olhos fixos no dedo de Edward.
-Com aliança e tudo o mais?
Edward revirou os olhos e bufou.
-Mãe....não é assim que funciona um casamento?Meu Deus...não entendo a surpresa de vocês.
-Bella...já te falei que sou seu fã,não é?
Emmet falou e Edward fuzilou-o com os olhos. Ele e Jasper se contorciam, loucos para rir de Edward, é óbvio.

-E para quando será o casamento?
-O mais rápido possível,mãe. Mas como não entendo nada disso...ficará por sua conta e da Bella. Igreja,vestido,festa,convite...tudo.
- Ah...meu pai. E eu que já tinha perdido as esperanças de vê-lo casado.
-Vocês são afoitos demais. Não poderia simplesmente casar com qualquer uma.
Carlisle se levantou e abriu os braços para mim. Fui até ele e recebi seu abraço caloroso,assim como dos demais.
-Bem vinda a família,Bella. Dessa vez com uma Cullen.
-Obrigada,Carlisle. É...uma honra fazer parte dessa família.
Mordi meus lábios e olhei para Edward,notando que ele ficara satisfeito por ouvir isso.
-E o herdeiro? Como fica?
Dessa vez eu me adiantei a Edward.
-Bom..Edward e eu estamos trabalhando nisso ha tempos,Carlisle.

Os três homens: Jasper,Carlisle e Emmet se olharam e depois explodiram numa gargalhada. Os olhos de Edward se estreitaram.
-Gente...essa daí vai dar trabalho.
-Já acabaram as palhaçadas ou vou precisar esperar as meninas se acalmarem?
Edward olhava para eles com raiva. Esme estava ao meu lado segurando minha mão e ainda olhando a aliança como se não acreditasse no que via.
-Isso definitivamente merece um brinde,filho.
Carlisle chamou uma das empregadas que rapidamente trouxe champanhe. Brindamos e acho que quase sem pensar no que fazia,Edward me puxou pela cintura colando sua boca na minha. Eu suspirei de puro prazer enlaçando seu pescoço.

- Hanhã...
Alguém pigarreou, provavelmente Carlisle e Edward me soltou.
-Mãe...combine com Bella o que acham que deve ser feito. O que ela decidir...está decidido.
Olhei pra ele sem acreditar.
-Carta branca,Edward?
-Vocês é quem entendem disso,Bella.
Sorri,satisfeita.
Mais alguns minutos de conversa e Edward despachou Jasper e Emmet para alguma missão.

-Mãe...como está Alice?
-Não desceu hoje. Estava lendo quando fui até lá.
-Vou vê-la um pouco.
Ele se levantou e continuei sentada. Afinal ele disse que iria pensar se me deixaria falar com ela.
No entanto ele estendeu a mão pra mim.
-Vem,Bella.
Ergui-me imediatamente.
-Com licença,Esme...Carlisle...
Subi com Edward. Ele parou em frente a uma porta,deu uma leve batida e abriu.
-Alice? Posso entrar?

Provavelmente ela assentiu, já que ele entrou. Foi direto até a cama.Vi uma coisinha miúda de cabelos curtos e espetados sentada na cama com um livro no colo.Parei para observar a cena, refletindo sobre como Edward estava sempre a me surpreender. Gestos, atitudes,palavras....tudo tão diferente do que estava acostumada a ver e que contribuía e muito para aumentar ainda mais meu amor por ele.

Edward abraçou a garota e beijou seu cabelo.
-Como você está?
-Bem.
-Quero que conheça alguém.
Olhou para mim e me aproximei.Edward segurou minha mão.
-Essa é Bella Swan, Alice.
Ao ouvir meu nome o terror tomou se rosto e ela se encolheu, o livro caindo ao chão.
-Hei....Alice..calma. Ela não vai machucar você. Ela não é...como os outros.
-Oi Alice.
Ela continuava encolhida,me olhando.
-Oi Bella.
Finalmente ela respondeu e eu sorri. Edward segurou nas mãos dela.
-Já te falei que ninguém irá te machucar,fadinha. e Tenho uma novidade para te contar.
Ela desviou o olhar de mim para Edward.
-Bella e eu iremos nos casar.
Beijou minha mão.
-Será minha esposa em breve.
Ela abriu um largo sorriso e abraçou Edward. Eu estava realmente admirada com o carinho dele para com ela. Fiquei parada sem saber se dizia alguma coisa, se tentava dar um abraço nela também. Mas Alice se adiantou e me pegou completamente de guarda baixa. Encarou-me.

-Ele não é mau. Cuida dele.
Uma onda imensa de carinho tomou conta de mim. Pelos dois. Sentei-me na beirada da cama e arrisquei a segurar sua mão. Ela não se esquivou.
-Eu sei que ele não é mau. É apenas...meio ranzinza.
Ela riu tapando a boca e concordando silenciosamente.
-Mas...ele é muito....
Olhei para Edward. ele me olhava intensamente e quase perdi o fôlego.
-Ele é muito especial pra mim,Alice. Pode ter certeza que cuidarei dele.
Evitei olhar para Edward.Eu sabia que ele me encarava.
-Eu tenho que ir fadinha.Prometi a Bella que passaria o dia com ela.
-Tudo bem.
Edward deu um beijo em sua cabeça e se levantou. Eu dei um beijo em seu rosto que foi prontamente retribuído.
-Tchau,Alice. Foi bom conhecer você.
-Tchau Bella.
Quando estávamos na porta,prontos para sair ela falou e fez Edward parar e olhar para mim.
-Eu posso ajudar? No casamento.
Edward virou-se para ela,visivelmente surpreso.
-Nos preparativos?
Ela assentiu.
-Sabe...já trabalhei numa casa...eu fazia essas coisas.
Não esperei que Edward respondesse,afinal ele me dera carta branca.
-Eu vou adorar ter sua ajuda,Alice. Vou avisar pra Esme que irá nos ajudar.
-Obrigada.

Edward estava mudo.Sua expressão era de quem pensava,sem chegar a conclusão alguma.
-O que foi?
Perguntei assim que nos afastamos.
-Pensei que ela não fosse aceitar você...principalmente por ser filha de quem é. E além do mais...ela nunca deu atenção às minhas outras...hã....companheiras.
-Elas também vieram aqui?
-Sim.Sempre tive vontade de levar Alice para viver comigo. Aprendi a...gostar dela. Então trazia as outras para que se conhecessem e talvez ela aceitasse ir comigo.Mas ela nunca aceitou.
- E por que não tentou de novo agora?
Ele parou,provavelmente se perguntando por que não pensou nisso.
-Você...
-Ela parece ser quase da minha idade,Edward. E você passa tanto tempo fora. Seria bom ter companhia.

Ele girou imediatamente e foi em direção ao quarto.Alice lia novamente.
-Alice....
Ele sentou-se na poltrona ao lado da cama.
-Eu já te perguntei isso milhares de vezes. Mas...Bella pediu então vou perguntar mais uma vez.
Não gostaria de morar comigo e com Bella?
Ela olhou com olhos arregalados para Edward, depois pra mim e...assentiu.
-VOCÊ QUER?
Edward praticamente gritou.
-Sim.
Edward estava petrificado.Fui ate ele e abracei-o, sorrindo para Alice.
-Obrigada por aceitar,Alice. Irá me fazer companhia. Tenho certeza que seremos grandes amigas.
-Obrigada,Bella.

Quando saiu do transe,Edward se levantou.
-Obrigado,Alice. Vou começar a preparar tudo para poder levá-la.
-Vou esperar.
Já fora do quarto Edward simplesmente me abraçou pela cintura e invadiu minha boca. Os momentos de carinho da parte dele eram raros e rápidos então tratei de aproveitar, puxando seu rosto mais para o meu.
- Obrigado.
Ele falou com a testa colada na minha.
- Por que?
- Por me ajudar a levá-la. Sempre quis isso e agora consegui.
- Gosta dela, não é?
- Tenho muito carinho por ela. É como se fosse a irmã que não tivemos.
Descemos até a sala e nos despedimos de Esme e Carlisle. ficou combinado que já no dia seguinte iríamos começar os preparativos para o casamento.
- irei precisar dos seus documentos pessoais, Bella.
- Estão todos comigo.
- Ótimo.

A maior parte do caminho de volta pra casa ele fez em silêncio.Mas sua expressão era tão tranqüila e serena que não me importei com a falta de assunto.
Chegamos em casa e segurando-me pela mão ele foi direto ao nosso quarto. Me abraçou com força erguendo meu corpo do chão.
- Nunca vou conseguir te agradecer. Alice nunca aceitou. Acho que no fundo ela não gostou das outras.
- E acha que ela gostou de mim?
- É impossível não gostar de você, Bella.
Aquilo me encheu de esperança. Acariciei seu rosto perfeito, passando meus dedos pelo lábios dele.Edward fechou meus olhos, aparentemente satisfeito com minhas carícias.
- O que você quer? Preciso retribui de alguma forma. Peça o que quiser e terá...dentro do meu alcance,óbvio.
- Por que dentro do seu alcance?
- Eu não conseguiria te dar o céu, por exemplo.
Nossos corpos estavam tão colados que eu sentia perfeitamente nosso coração batendo em sincronia.
- Sim...não conseguiria, mas você já me levou lá diversas vezes.

Ele riu, mas continuou me olhando intensamente.
- O céu está descartado, de qualquer forma.
Eu pensei por um momento. Eu iria me casar com ele, ter um filho com ele...não me faltava muita coisa, exceto...uma quase impossível.
- Me ame, Edward. Apenas me ame.
Seus braços me pegaram no colo e fui colocada na cama.
- Eu sempre amo, Bella......sempre.

Seu corpo cobriu o meu e sua boca desceu beijos pelo meu corpo a medida que suas mãos me despiam.
Fiquei completamente nua e tratei de despi-lo também. Edward deitou -se de costas na cama e então entendi.

Ele estava me deixando tomar as rédeas. Não perdi a chance e em pouco tempo eu me vi diante de seu corpo nu. Não me cansava de admirá-lo. Edward era perfeito. Desci minhas unhas pelo seu peito arrancando um gemido dele. Sua pele se arrepiava ao toque das minhas mãos.Suas mãos me apertavam a cintura e depois deslizavam pelo meu corpo. Inclinei-me um pouco sobre ele,buscando sua boca. Sua língua úmida e quente massageou a minha, fazendo-me contorcer sobre ele. Seus dedos emaranharam-se nos meus cabelos impedindo que eu me afastasse dele. Quando seu aperto afrouxou, eu ergui minha cabeça e encontrei seus olhos quase escuros de desejo.

- Preciso sentir você, Edward. Agora.

Ele girou seu corpo sobre o meu, sua boca desceu ao meu seio ao mesmo tempo em que penetrava de uma única vez, fazendo meu corpo arquear. Mordi meus lábios e apertei os cabelos da sua nuca, sentindo-o se enterrar cada vez mais fundo dentro de mim. Quando a boca desgrudou-se do meu seio nossos olhos se encontraram, entrelaçando nossas mãos. Edward entrava e sai de mim lentamente,m as mesmo assim o fato de ter seu olhar febril conectado ao meu me fez um dos orgasmos mais intensos da minha vida.

Edward gemeu alto e demoradamente no momento em que seu sêmen abandonou seu corpo, que estremeceu sobre o meu.  Caiu ao meu lado e não dissemos nada. Ele apenas me puxou para junto do seu peito.  Mas eu mal pude curtir o momento. Quinze minutos depois ele acariciava meus cabelos quando seu celular tocou. Um vinco profundo marcou sua testa ao olhar o visor.

- Espero que seja algo realmente importante.
Ele ouvia atentamente e logo em seguida levantou-se procurando suas roupas.
- Onde estão?
- E a Denalli?
- Estou indo pra ai.
Ele terminou de se vestir, falando comigo ao mesmo tempo.
- Tenho que ir. Sei que prometi mas é importante.
- O que a Denalli tem a ver?
- Agora não tenho tempo pra isso.
- Se ela está lá também vou.
Ele me olhou com frieza.
- Já falei que odeio cenas de mulherzinha. Eu volto logo.
Caminhou ate a porta e se virou novamente.
- É melhor que não coloque essa cabecinha oca para funcionar e apronte besteiras. Sei que não estarei com paciência.
- Nunca está não é?
- Na mosca.
Ele saiu e enterrei minha cabeça no travesseiro...frustrada. Já era uma constante eu dizer isso, mas era verdade: A porra do mafioso estava de volta.


**continua**



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...